Livro de Teoria e Exercícios com Gabarito de Matemática

Ciências Humanas e suas Tecnologias

Como acontece o movimento social, revolução e papel do líder

Revolução do movimento social e papel da liderança

Aprenda como acontece o movimento social, revolução e o papel do líder!

movimento social

movimento social

Visite a nossa categoria abaixo…

Como acontece o movimento social?

Primeiro, há agitação e descontentamento em alguma parte da população. Um pequeno grupo de indivíduos torna-se consciente da necessidade de uma mudança, expressa seus sentimentos e opiniões. Depois, se propõe a influenciar as opiniões e emoções dos outros e prepará-los para uma reforma.

Então, depois disso, há um período de crescimento. Uma organização preliminar é efetuada e o programa é atualizado em termos mais populares e atraentes. Em seguida, segue um esforço mais sistemático para ganhar apoiadores.

Existe uma campanha formal. Com o apoio do alargamento seguido e aumento da propaganda, os líderes eventualmente exercem pressão sobre os que estão em autoridade.

O programa é aceito ou rejeitado, ou parcialmente aceito e parcialmente rejeitado. Se aceito, as mudanças institucionais necessárias são feitas. Se rejeitado, o movimento colapsa ou se reorganiza para uma nova prova de força em uma data posterior.

Assim, a maioria dos movimentos concluídos passa por quatro estágios:

  • Agitação, excitação, formalização e institucionalização.

Revolução dos movimentos sociais

Movimentos ou revoluções revolucionárias procuram lançar o próprio sistema social existente e substituí-lo por um muito diferente. A revolução comunista na Rússia soviética derrubou o regime czarista e substituiu-o pelo sistema comunista de produção e distribuição de bens.

Segundo MacIver, “quando um regime político é derrubado pela força para impor uma nova forma de governo ou um governo que proclama uma nova política em alguma questão crucial, podemos chamar de revolução”.

Ele ainda diz: “O assassinato de um rei ou presidente ou primeiro ministro não constituiriam uma revolução se fossem inspirados por motivos pessoais. Ou era o ato de um pequeno grupo de desesperados que não podiam esperar estabelecer um governo alternativo.

Uma revolução implica numa cisma profundo dentro do estado. Ele revela uma condição patológica do indivíduo que mostra, em contraste, a natureza física da autoridade política.

As revoluções florescem onde a reforma está bloqueada para que a revolução permaneça a única alternativa restante ao povo.

É acompanhada por violência, assassinatos em massa, uso de métodos subterrâneos e sofrimentos incalculáveis. E as pessoas recorrem porque não vêem nenhuma esperança.

Oligarquia e democracia

Embora um estado de Oligarquia governado por um oligarca ou uma classe seja mais propenso à revolução, no entanto, uma democracia também não está livre disso.

Em uma oligarquia, as pessoas não têm poder, seus direitos são reprimidos, há coerção e opressão que leva as pessoas à revolução.

Em uma democracia, questões religiosas, sociais ou econômicas podem causar revolução. Os escritores anteriores como John of Salisbury e Mace Gold consideraram que o contrato com Deus é superior ao contrato com os homens. Portanto, primordial sobre as demandas do estado.

A religião é uma grande questão emotiva que pode surgir em uma revolução. Entre as questões sociais, o mais importante é o sentimento de um grupo ou raça particular de que não está conseguindo apenas compartilhar a configuração política do país.

E que a única alternativa é alcançar autonomia ou ser separado do estado em que é obrigatoriamente vinculado.

Se tal grupo ou raça ocupar um território determinado, esse sentimento adquire maior força. Na esfera econômica, a divisão atual entre o capital e o trabalho, o proprietário dos meios de produção e dos trabalhadores promoveu muita amargura e sentimento revolucionário.

Capitalismo e o movimento social

Os capitalistas controlam o governo e, portanto, a única maneira de abolir o capitalismo é controlar o governo.

No entanto, em contraste com as oligarquias, as democracias são menos propensas às revoluções, nas palavras de MacIver: “Um estado verdadeiramente democrático é muito mais seguro do que uma oligarquia contra a ameaça / evolução.

Sem dúvida, a vontade geral é ainda mais imperfeita e não desenvolvida, mas pelo menos é suficientemente real para dar-lhe um novo caráter à autoridade política.

MacIver também afirma que a autoridade deixa de existir por direito próprio e passa a se tornar derivada. Também considera que:

  • Se torna autoridade sobre a ação como distinta da autoridade sobre o pensamento e a opinião
  • Se torna autoridade de acordo com as normas prescritas em vez do comando pessoal
  • Se torna reciprocamente de unilateral e aprende a apreciar sua relação com esse controle interno que toda personalidade procura por si mesmo, as condições para a revolução são abolidas.

Papel da Liderança no movimento social

Os movimentos sociais para ter sucesso devem ter uma organização efetiva e um líder forte.

Os membros ou apoiantes devem ser recrutados em maior número, o apoio financeiro deve ser adquirido e várias tarefas relacionadas com o movimento devem ser devidamente alocadas.

Deve também haver uma coordenação adequada entre o pessoal designado para papéis mais ou menos específicos. Nos movimentos sociais, o papel do líder é muito importante.

Muitos movimentos falham devido à falta de liderança. O líder é o porta-voz do grupo. Ele é o coordenador e o importante participante nas decisões quanto aos objetivos e métodos. Ele é um exemplo para os outros.

Ele goza de grande autoridade e poder. Ele também goza de um excelente prestígio. Ele supera os outros em qualidades pessoais. O líder tem grandes responsabilidades. Ele deve cumpri-las.

Espera-se que ele mantenha a palavra, que fique com os membros e que defina as normas e os valores do grupo. Se ele não aguarda o nível esperado, ele sofre uma perda de prestígio e até mesmo de posição no grupo.

Ele pode ser jogado fora da liderança. Se ele trair a confiança depositada neles pelos adeptos, ele pode até ser morto. Assim, o líder desempenha um papel crucial em um movimento social. O sucesso ou o fracasso do movimento depende em grande parte dele.

As funções de liderança estão relacionadas a

  • Realização de objetivos
  • Ao fortalecimento do movimento social.

As funções sob a primeira categoria são fundamentais para atingir os objetivos do grupo. Essas funções são para:

  • Fazer sugestões para ação
  • Avaliar o movimento em direção ao objetivo
  • Prevenir atividades irrelevantes para o objetivo
  • Oferecer soluções efetivas para realização de metas

As funções na segunda categoria mantêm e fortalecem o movimento. Essas funções são para:

  • Incentive os membros
  • Liberar a tensão que se acumula
  • Dê a todos a oportunidade de se expressar
  • Estimular a ação coordenada.

O líder tem a responsabilidade básica de ver se o movimento social alcança os seus objetivos. Os seus seguidores seguem porque reconhecem que pode levá-los ao objetivo. Ele deve selecionar sua técnica com boa previsão. Deve ser “orientado para a realidade”.

O líder deve saber que, em caso de falha do movimento, ele pode sofrer rejeições, perda de status e culpa. Ele deve, portanto, ser muito cauteloso em assumir a liderança, e saber ter cuidado em lidar com sucesso.

Um líder pode canalizar o entusiasmo da massa em reformas sociais construtivas ou pode eventualmente destruir o sistema social.

Quer mais conteúdos para o Enem? Continue acompanhando o nosso blog. Comente e compartilhe!

960x171-anuncio-blog-genio
Loading Facebook Comments ...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.