Livro de Teoria e Exercícios com Gabarito de Matemática

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Machado de Assis – Biografia, obra e características

machado de assis genio do enem

Conheça a biografia, obras e características do primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, Machado de Assis! Um dos autores mais renomados da Literatura Brasileira do século XX!

Seu nome original é Joaquim Maria Machado de Assis que se destacou como escritor brasileiro e o primeiro Presidente da Academia Brasileira de Letras. Como você já deve ter notado não é à toa que regularmente aparece nas provas do Enem. Por isso, é importante você estudá-lo e conhecer seu estilo, obras e características.

Ele nasceu em 1839 na cidade do Rio de Janeiro tendo como pai mulato Francisco de Assis e Maria Leopoldina Machado de Assis, uma mãe de origem portuguesa. Machado foi casado em 1869 com Carolina de Novais, a qual foi sua companheira por 35 anos.

De origem humilde, Machado recebeu pouca educação formal e trabalhou em uma variedade de funções, tais como: tipógrafo, editor de gravação, jornalista e comentador.

Enquanto se dedicava nesses serviços, ele escrevia poesia e ensaios para diferentes empresas de publicações e jornalismo (A Marmota, ó Paraíba, O Espelho, Diário do Rio de Janeiro).

De 1873 a 1908, ano da sua morte, ocupou uma posição burocrática no Departamento Agrícola, subindo ao topo da organização. Esse arranjo permitiu que o escritor tivesse estabilidade financeira e a liberdade necessária para prosseguir em sua carreira literária.

A obra de Machado foi bem recebida e, em 1868, ele foi elogiado como Cavaleiro da Ordem da Rosa (a reconhecimento formal de realização pela ordem imperial). Bem conectado nos círculos literários da época, Machado era respeitado e admirado por seus companheiros e amigos.

Ele escreveu poesia, peças de teatro, ensaios, contos e romances. Entre esses últimos, vale a pena destacar a publicação em 1881 de As Memórias Póstumas de Brás Cubas, considerada por muitos sua obra-prima.

Após esse, vale a pena reconhecer a obra Quincas Borba em 1891 e Dom Casmurro em 1900, os quais são seus trabalhos mais aclamados.

O próprio título das Memórias Póstumas de Brás Cubas exibe ironia de Machado, uma vez que o personagem principal e “autor” do romance estavam mortos! Machado de Assis compreendeu profundamente a sociedade brasileira em todas as suas contradições.

Seu trabalho revelou uma bela ironia e senso de humor – suas ferramentas para desmascarar os paradoxos dos costumes sociais brasileiros. A raça de Machado e suas origens de classe lhe permitiram ver o Brasil de uma postura única.

O crítico literário Roberto Schwarz compara o estilo narrativo de Machado com Chateubriand, Henry James, Marcel Proust e Thomas Mann. Ele nota que sua prosa percorreu a sociedade local do Rio de Janeiro, mas também transcendeu o tempo e o espaço.

Biografia de Machado de Assis

Muitos consideram que Joaquim Maria Machado de Assis conhecido simplesmente como “Machado de Assis”, é o maior escritor do Brasil, e é o primeiro autor literário brasileiro.

Ele é o padrão aos quais todos os outros autores brasileiros se espelham de uma forma ou de outra e sua influência cultural no Brasil só cresceu desde sua morte há 100 anos.

Nascido em uma descendência de escravos mulatos por parte do pai e sua mulher de origem portuguesa em 1839 no Rio de Janeiro, ele tinha origens humildes.

Pouco se sabe sobre seus primeiros anos, além de alguns fatos difíceis que passara. Ele perdeu tanto sua mãe e irmã em uma idade jovem (um fato que pode ter influenciado o tom pessimista de seus trabalhos posteriores).

Muitos acreditam que ele foi auto-educado, mesmo em seu domínio de francês e inglês. Ele começou a escrever profissionalmente para os jornais. No entanto, ao obter uma posição pública no Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas no Rio de Janeiro em 1873, conseguiu dedicar seu tempo a escrever ficção.

Embora conhecido por seus contos e romances, o seu livro publicado pela primeira vez foi Crisálidas, o qual era uma coleção de poemas, lançado em 1864.

Após seu casamento em 1869, ele começou a publicar seus primeiros romances, incluindo Helena e Contos Fluminenses (Histórias Fluminense – “Fluminense” é o termo para pessoas do estado do Rio de Janeiro).

Seu estilo de escrita na década de 1870 foi marcado por tons românticos, e seus primeiros trabalhos não ficaram necessariamente conhecidos ou se mostraram notórios pela qualidade que tinha, pois depois se tornaram em obras tão poderosas e famosas.

No entanto, com a publicação de um de seus livros mais famosos, Memórias Póstumas de Brás Cubas, em 1881, seu estilo mudou muito. Escrevendo em um estilo realista, os livros de Machado de Assis empregavam cada vez mais humor que atenuava um pessimismo crescente para com os seres humanos.

Seus trabalhos mais famosos vieram dessa fase de sua escrita, incluindo: Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro.

O Memorial de Aires, um livro que refletiu sobre a morte (impulsionado em parte pela morte de sua esposa em 1904), foi publicado em 1908, o ano da sua própria morte.

Embora as suas obras não retratem qualquer má vontade para com os seres humanos individualmente, é claro que ele ofereceu pouca esperança para a sua qualidade geral.

A esse respeito, ele adotou o estilo de muitos dos mais famosos escritores americanos e europeus do século XX. E sua inspiração se refletiu em um pessimismo semelhante na matança sem sentido da vida nos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial.

Os estudiosos o consideram cada vez mais como o primeiro autor do “século XX”, e sua posição nos círculos literários só cresceu nos últimos cinquenta anos.

Nem seu pessimismo era precursor de um tom narrativo que viria a definir grande parte da literatura do século XX. Estilisticamente, Machado de Assis, também freqüentemente usou a narração para conversar diretamente com o leitor.

Os estudiosos da literatura consideram-o um dos primeiros autores não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro. Ao tomar essa abordagem, criando uma técnica narrativa que viria ter um papel importante no desenvolvimento da narrativa de “corrente de consciência” que explodiu no século XX.

Os seus poemas não são tão famosos quanto seus romances e contos. E na verdade, são surpreendentemente diferentes. Os seus últimos eram concisos, eloquentes e comoventes.

Os primeiros se baseavam mais no vernáculo, muitas vezes, confinando com o vulgar. Embora respeitada, a sua poesia não recebeu o mesmo nível de admiração e atenção que sua ficção.

As contribuições culturais de Machado de Assis não param com sua própria produção literária. Sendo fluente em inglês, ele traduziu muitas das obras de Shakespeare para o português.

Além disso, foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e foi seu presidente desde a sua fundação em 1897 até 1908. A Academia, ainda existente hoje, homenageia 40 escritores brasileiros, selecionados pela Academia e pela própria população brasileira.

Cada membro novo é eleito quando um membro velho morre. A existência da Academia ajudou a manter a tradição literária e o desenvolvimento do Brasil na vanguarda da cultura nacional no maior país da América do Sul.

Após a sua morte, em 1908, suas obras não ganharam muito em termos de renome internacional, ou mesmo familiaridade internacional. Hoje, no entanto, Machado de Assis é amplamente reconhecido no Brasil e em todo o mundo como um dos maiores autores célebre.

Harold Bloom incluiu-o em sua lista dos 100 gênios da literatura e até mesmo o chamou de “suprema artista literário negro até a data”, em seu livro  Genius.

Ele é igualmente admirado no Brasil onde todos os brasileiros conhecem pelo menos parte do seu trabalho, pois é obrigado a ler nas escolas. Os seus trabalhos foram transformados em filmes, e a área do Rio de Janeiro, onde ele viveu agora, é chamado de “Largo do Machado” em sua homenagem.

Apesar de ser um afro-descendente (até mesmo as fotos em tons de sépia de seu tempo demonstram isso), sua raça é quase nunca mencionada no Brasil, e muitas vezes as fotos dele são até “iluminadas”.

Quando a sua raça é vista, ele é referido como “pardo”, onde se baseia tanto em termos financeiros e culturais. É importante frisar que ele nunca seria considerado “negro” no Brasil, pois tal termo é reservado apenas para as pessoas mais pobres e mais escuras. Isso se dá em contraste com a cultura de “uma gota” dos Estados Unidos que o torna negro e todos que estão familiarizados com ele.

Apesar desse esclarecimento sobre a questão da raça, Machado de Assis, é amplamente respeitado em todo o mundo. As figuras mais diversas como Woody Allen e Carlos Fuentes reconhecendo abertamente sua influência em suas obras.

Sua produção literária é facilmente compreensível a qualquer leitor, e para qualquer interessado em ler as suas obras, eles são fáceis de encontrar. Muitos deles foram traduzidos para o Inglês, incluindo Brás Cubas, Memórias de Aires, Quincas Borba, Dom Casmurro, e inúmeras coleções de histórias curtas.

Algumas de suas curtas histórias são consideradas como um dos melhores em qualquer época e em qualquer país, as quais proporcionam uma ótima introdução ao seu trabalho e seu estilo.

Obras de Machado de Assis

As obras de Machados de Assis são inúmeras divididas nas categorias em diferentes gêneros literários. Entre eles, é possível citar: romances, coletâneas de poesias, coletâneas de contos, peças de teatro e contos selecionados.

O seu estilo segue uma linha despreocupada em agradar as modinhas literárias que existiam em sua época. Ele sempre procurou ser original em tudo que realizara.

Dentre as suas temáticas refletidas nas obras se concentrava: escravidão, filosofia, ciúmes, mulher, papéis sociais, solidão.

Suas principais obras destacadas são:

  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
  • Quincas Borba (1891)
  • Dom Casmurro (1899)
  • Esaú e Jacó (1904)
  • Memorial de Aires (1908)
  • Crisálidas (1864)
  • Contos Fluminenses (1870)
  • Histórias da Meia-Noite (1873)
  • Papéis Avulsos (1882)
  • Histórias sem Data (1884)
  • Várias Histórias (1896)
  • Páginas Recolhidas (1899)
  • Relíquias da Casa Velha (1906)
  • Hoje Avental, Amanhã Luva (1860)
  • E outras!

Você também vai gostar de ler:

Características de Machado de Assis

As características de Machado de Assis se apresentam em vários tons desde a visão pessimista da vida e pessoas até o seu lado romântico e cheio de vivacidade.

Aqui no Gênio do Enem você terá abaixo algumas das suas principais características incutidas em suas obras:

  • O enfoque na infidelidade é bastante vista por Machado alcançando o seu maior sucesso no livro Dom Casmurro.
  • A mesquinhez humana é colocada como uma grande reflexão e a precariedade humana
  • Apresenta uma moderna escrita com desprendimento do tempo (passado-presente-futuro) não seguindo, assim, um enredo de ordem cronológica
  • Utiliza citações de autores da bíblia dando contextualidade e cultura ao tempo como foi o caso de sua publicação de Esaú e Jacó.
  • Sempre se via uma atitude e posição de escárnio pelo poder
  • Mostra visão pessimista diante dos conflitos da vida, no ser humano e no mundo
  • Teve uma crítica ironia das mais diversas situações das pessoas, das relações entre elas em meio aos padrões de comportamento como casamento, família, religião, amizades etc.
  • Apresenta uma linguagem em estilo conciso, enxuto, direto, com curtas sentenças e forte equilíbrio entre o conteúdo e linguagem. Ele se prende mais aos aspectos psicológicos da alma que em descrever ambientes e personagens (traços físicos).

Como visto, Machado de Assis é um gênio da Literatura Brasileira ultrapassando décadas em toda a obra que criara. Você precisa ler os seus livros para estar preparado para o Enem, pois ele é muito citado nos enunciados. Esperamos que tenha gostado desse post e, se quiser, deixe seu comentário abaixo.

Também compartilhe com seus amigos e familiares nas redes sociais a fim de que todos conheçam um pouco de sua vida e obra.

Se você está procurando também um curso de Português e Redação, então, adquira o Curso Gênio da Matemática, pois ao adquirir o curso online nessa área de conhecimento, você é presenteado com esse bônus. O curso é voltado aos principais conteúdos que são exigidos em concursos, vestibulares e no Enem.

Sendo assim, você estará se preparando e sendo direcionado a atingir a melhor posição e classificação. Para saber mais, acesse a apresentação e conheça os mais de 10 bônus que você se beneficiará! Clique Curso Gênio da Matemática e adquira já!

960x171-anuncio-blog-genio
Loading Facebook Comments ...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

2 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.