Livro de Teoria e Exercícios com Gabarito de Matemática

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Recursos verbais e não verbais no Enem – Identifique-os!

recursos-verbais-e-nao-verbais-no-enem

Você sabe como identificar recursos verbais e não verbais no Enem? Saiba como selecionar a opção certa com táticas simples!

Se você acompanha as questões do Enem sabe que não é nenhuma novidade encontrar os recursos verbais e não verbais tanto em Língua Portuguesa como em outras disciplinas nos enunciados. Eles, na verdade, aparecem com bastante freqüência exigindo que você domine e selecione a opção correta.

Esses recursos são também chamados e conhecidos como linguagem verbal e não verbal ou textos verbais e não verbais. Qualquer enunciado que apareça na prova do Enem usando essas 3 formas de nomenclatura, você já sabe que se trata do mesmo assunto e exige uma resposta vinculada a ele.

Sendo assim, para que você possa encontrar a opção correta na questão não basta apenas conhecer o que são esses recursos verbais e não verbais no Enem, os quais você já estudou na matéria de Língua Portuguesa em sua escola. Você precisa saber identificá-los.

Será que você saberia ler o enunciado e encontrar esse tipo de abordagem que o Enem usa em várias disciplinas? Ou teria dificuldade em enxergar o tipo de texto?

Muitas vezes, eles se apresentam sutilmente, em alguns formatos de imagens, textos para que o candidato possa apurar com precisão. Para isso, será preciso mais do que conhecimento no assunto. Será exigida habilidade, atenção, visão de mundo e um olhar criterioso.

Por entender que o candidato poderá se confundir ou errar a questão, aqui no Blog Gênio do Enem iremos ensinar algumas táticas simples que você pode aplicar ao se deparar com esse tipo de enunciado. Confira mais informações e detalhes.

Leia também:

Recursos verbais e não verbais no Enem – Porque é importante estudar a partir de textos?

Quando você for estudar português para o Enem ou qualquer outra disciplina é importante que tenha em mente como a banca examinadora elabora os enunciados.

E um dos meios que ela utiliza com certa habitualidade é a contextualidade. E como isso aparece nas questões? Ela, geralmente, insere um pequeno trecho de um texto publicado de um livro, jornal, sites ou poemas e outros tipos, e a partir deles, trabalha  a gramática, o uso da linguagem, exigindo de você a aplicação.

Desse modo acontece com os recursos verbais e não verbais. Eles não serão exigidos isoladamente, mas em um contexto no enunciado.

Assim, você será desafiado a identificar nesse texto, por exemplo, a concordância verbal, a ortografia, os pronomes, esses recursos, e assim por diante.

Diferentemente, ao que foi estudado na escola, não é mesmo? O aluno foi ensinado a fazer o contrário. O professor não ensina ao aluno a retirar do texto o padrão de escrita concernente ao uso da língua, ou seja, a gramática normativa.

Ele ensina a partir de uma oração ou frase destacando como você deve aplicar a gramática no seu cotidiano para usar em textos, redações, e-mails, cartas formais etc.

Sendo assim, quando esse aluno se depara com um texto mais elaborado como o do Enem exigindo dele a compreensão e interpretação textual, sente dificuldade em identificar. Isso acontece porque ele não foi ensinado a estudar português para Enem a partir de textos, poemas, artigos, trechos de livros etc.

Por esse motivo, você precisará começar ou já ter começado a estudar para o Enem mediante as suas próprias questões anteriores para que possa se familiarizar com esse tipo de abordagem.

Quando você praticar, estará trabalhando a habilidade em identificar e responder corretamente para que, quando chegar no dia da prova, possa fazê-la com sucesso e obter êxito.

E o benefício desse habilidade se estenderá, inclusive, para as áreas de matemática, física, química, biologia e as demais, pois todo enunciado pedirá que você interprete de acordo com o conhecimento que tem. Mais um motivo para você treinar e adquirir domínio. Você tem dificuldade em uma dessas disciplinas?

Caso você queira aprender mais sobre a disciplina de matemática, então, convidamos você a conhecer um método muito bom que você pode aprender para identificar a alternativa correta a partir de técnicas comprovadas por pesquisadores, independentemente, da disciplina. E, nós aqui do blog Gênio do Enem, queremos te indicar a fim de que conheça e, se tiver interesse, adquirir.

É um curso online, que te dá uma série de exercícios, simulados, ensinando como estudar com agilidade e eficiência. Caso você queira mais informações e detalhes, então, acesse Curso Gênio da Matemática. Com ele, você avançará significativamente tanto no seu desempenho na matemática como em outras áreas. Vale a pena!

Que tal? Gostaria de saber como identificar esses recursos verbais e não verbais no Enem? Conheça algumas táticas que você pode aplicar e exemplos de provas anteriores a fim de melhorar a compreensão.

Recursos verbais e não verbais no Enem – Táticas para identificá-los

Como dito anteriormente (em todas as disciplinas e não apenas na Língua Portuguesa), você vai se deparar em alguns enunciados o uso de recursos verbais e não verbais no Enem.

Mas, o que seriam eles? Vejamos abaixo:

  • Recursos verbais – textos apenas escritos – uso de linguagem escrita.
  • Recursos não verbais – imagens, fotos, símbolos – uso de linguagem visual.

É possível encontrar enunciados com a mistura dos dois?

Sim. Você encontra, em muitas questões, esses recursos verbais e não verbais no Enem misturado. Isso significa que haverá em um mesmo enunciado a presença tanto de um como outro, ou seja, tanto o texto escrito como a imagem embutida.

Sabendo o que é e a diferença desses dois tipos de recursos, linguagens ou textos, você será capaz de passar para outro nível, o de identificação. E é sobre essa identificação correta que iremos esclarecer para você selecionar a opção correta também!

Táticas para identificar recursos verbais e não verbais no Enem

Estas táticas poderão te ajudar a identificar recursos verbais e não verbais no Enem. O que mais você precisa ter em mente é que as alternativas das questões foram elaboradas propositalmente e que, muitas vezes, uma palavra ali colocada, já a elimina usando apenas uma observação profunda. Acima de tudo, leia com atenção máxima e procure se forçar a enxergar além do texto, ou seja, toda a sua sutileza.

1 – Conheça as charges, cartoons e os anúncios publicitários

Tenha a certeza que o enunciado trará diferentes gêneros textuais. Entre eles, os mais habituais e explorados são as charges, cartoons e o anúncio publicitário. Uma forma para você identificar qual o recurso em que se enquadra é observando esses gêneros.

Por exemplo, você sabe a diferença existente entre esses 3 tipos de gêneros textuais?

  • Charges – traz uma caricatura de uma personalidade conhecida. Por exemplo, o Roberto Carlos, Silvio Santos, dentre outros.
  • Cartoons – traz personagens que simbolizam ou caracterizam determinada parcela da população. Por exemplo, o juiz, o advogado, a médica, o rico, o pobre etc. Ele representa toda a classe que um grupo está inserido.

P.S. Os cartoons bem como as charges sempre transmitem um senso crítico. Então, se você se deparar com esses tipos de gêneros lembre-se que terá que buscar, antes de tudo, a crítica nas entrelinhas, o que está ali por trás do que está sendo apresentado.

  • Anúncios publicitários – traz várias estratégias de convencimento do leitor.

Ao saber desses 3 tipos, você identificará se há um recurso específico ou se ele se encontra misto. Tanto a imagem como texto podem ser apresentados nos enunciados. Você só precisará interpretar a partir dessa leitura onde ele mais se assemelha às alternativas.

2 – Tente compreender todo o contexto e detalhes sutis no enunciado

As alternativas sugeridas no enunciado são muito sutis ao ponto de até confundir o candidato pensando que aquela opção de sua escolha é a correta. Muitas vezes, você vai ler a opção tirando conclusões apenas do texto verbal, ou seja, somente o que está escrito, quando na verdade, ele expressa o verbal e não verbal.

Então, ao avaliar o enunciado não tire conclusões precipitadas, logo de cara. Fique analisando todo o contexto, tudo que estiver nele, fazendo uma radiografia. Veja a escrita, as imagens ali, as fontes, cada palavra. Só assim você terá uma visão ampla, global, e não apenas só de uma parte.

Veja este exemplo abaixo na questão 113 de Língua Portuguesa, no ano de 2015, em que apresenta de forma mista e com uma leve sutileza:

recursos-verbais-e-nao-verbais-no-enem-portugues

Enem Ano 2015 – n° 113 – Nas peças publicitárias, vários recursos verbais e não verbais são usados com o objetivo de atingir o público alvo, influenciando seu comportamento. Considerando as informações verbais e não verbais trazidas no texto a respeito da hepatite, verifica-se que:

A – O tom lúdico é empregado como recurso de consolidação do pacto de confiança entre o médico e a população.

B – A figura do profissional da saúde é legitimada, evocando-se o discurso autorizado como estratégia argumentativa.

C – O uso de construções coloquiais e específicas da oralidade são recursos de argumentação que simulam o discurso do médico.

D – A empresa anunciada deixa de se autopromover ao mostrar preocupação social e assumir a responsabilidade pelas informações.

E – O discurso evidencia uma cena de ensinamento didático, projetado com subjetividade no trecho sobre as maneiras de prevenção.

Ao ver esse enunciado, é possível observar vários detalhes que, muitas vezes, em uma primeira leitura, não se nota. Vou destacar alguns pensamentos para você acompanhar o raciocínio:

Na letra A e C, cita que é o discurso ou fala do médico, mas você pode ver que em nenhum momento do enunciado, está dizendo que é o médico. Então, só nessa observação, já dá para descartar como incorretas.

Na letra D, cita que é uma empresa anunciada. No entanto, está bem explícito que é uma campanha do governo e que não envolve empresa nenhuma. Já dá para descartar outra letra como incorreta.

Na letra E, Você pode observar que é um texto informativo como ajuda para prevenir a hepatite. O tom é objetivo, claro, não há subjetividade nenhuma. Também, já descarta.

A letra correta é a B. Note que fala em discurso, fala do profissional, mas não especifica que é médico ou enfermeiro, apenas o profissional. O tom do texto é misto, ou seja, verbal e não verbal. E o intuito foi de convencer o leitor, portanto, usou uma linguagem persuasiva e argumentativa.

São pequenos detalhes que você tem que se prender no enunciado de forma totalitária, geral, e não apenas uma parte dele. Portanto, é uma tática a ser praticada e levada em consideração para que encontre a resposta certa.

3 – Comece eliminando as alternativas absurdas e ilógicas

Uma tática muito eficaz para você descobrir a resposta certa é usar a eliminação. Ao eliminar as alternativas absurdas, que não tem lógica ou não fazem sentido, você chegará à resposta certa.

Pode ocorrer de terem duas alternativas muito parecidas, que podem te confundir, não é mesmo? Quando acontecer essa situação, opte sempre pela mais coerente, lógica. Leia, releia e tente vasculhar nele, alguma palavra chave, algum item que concorda com o todo o texto e, assim, poderá chegar à opção correta.

4 – Enxergue o que não está explícitamente escrito no enunciado

O Enem já vem trabalhando ao longo dos anos a importância de treinar o candidato para ter uma visão ampla do mundo que o cerca. É preciso que esse candidato enxergue tudo a sua volta de maneira profunda, intensa e, como no caso aqui em questão do enunciado, o que está implícito, ou seja, o que nada está claro.

Para enxergar o que não está escrito é preciso ter prática. Por isso, treine olhar os textos em jornais, revistas, livros didáticos com esses olhos. Desse modo, pode se familiarizar e se acostumar com esse tipo de abordagem.

Muitas vezes, o Enem irá apresentar somente uma imagem para que você faça a leitura, o qual exigirá essa visão. Se você já treinar antecipadamente, estará apto para responder assertivamente, sem qualquer dúvida.

Que tal? Gostou dessas 4 táticas para identificar os recursos verbais e não verbais no Enem, os quais são bastantes comuns nos enunciados? Agora, é só treinar, treinar, treinar em diferentes formatos e em diversos gêneros textuais.

Qual a tática ou técnica que você usa ou usou para fazer essas identificações? Conte-nos comentando abaixo.

960x171-anuncio-blog-genio
Loading Facebook Comments ...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.