Livro de Teoria e Exercícios com Gabarito de Matemática

Redação

[Vídeo] – Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima

Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima

Tire todas as suas dúvidas nessa videoaula  e veja aqui como fazer uma redação com a Nota máxima com um   exemplo de redação para concursos e vestibulares.

Imagine uma pergunta a propósito do futuro de nosso planeta, bem oportuna no momento em que numerosos países se reúnem para firmar compromissos de preservação ambiental: Ainda é possível salvar o planeta em que vivemos?

Sem dúvida, é bem mais simpático defender uma tese otimista. Talvez seja mais fácil também. Podemos argumentar com fatos bem evidentes, tais como, a possibilidade de a tecnologia nos ajudar nessa tarefa, o surgimento de um sentimento preservacionista, a facilidade atual de controlar a natalidade.

Antes de mais nada, vamos pensar no título. O título precisa ser adequado ao tema, isto é, precisa indicar ao leitor o assunto que vai ser tratado. Poderíamos ter, aqui, um título bem simples, “tipo” Ainda podemos salvar nosso planeta. Ou pensar numa frase mais criativa, como O Apocalipse terá de esperar!

Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima  redacao-enem-nota-1000

Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima

 Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima – Introdução

Na introdução, antes de nosso ponto de vista, faremos uma concessão:

A explosão demográfica e a aceleração do processo industrial, nos dois últimos séculos, degradaram o ambiente: mercúrio nos rios, petróleo nos mares, desmatamento, destruição parcial da camada de ozônio, que nos protege dos raios ultravioleta, aquecimento… enfim, o quadro  é desolador. Mas não é irreversível. Ainda podemos salvar o planeta.

</p>
<p style=”text-align: center;”><iframe src=”https://www.youtube.com/embed/5zAgOeTNEzM” width=”560″ height=”315″ frameborder=”0″ allowfullscreen=”allowfullscreen”></iframe></p>

 Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima – Desenvolvimento

             Agora vem o desenvolvimento, que é a fase dos argumentos:

Um motivo de esperança muito consistente está no progresso tecnológico. A mesma ciência que criou motosserras devastadoras, responsáveis pela destruição de nossas florestas, e usinas de carvão, que poluem o ar que respiramos, hoje viabiliza novas formas de energia limpa, disponíveis no vento, nas quedas-d’água, nas marés, nos raios de sol, nas usinas nucleares. O álcool e o biodiesel vêm contribuindo para diminuir os efeitos poluidores dos combustíveis fósseis. Experiências bem-sucedidas com automóveis elétricos ou movidos a hidrogênio prometem, num futuro próximo, cidades mais saudáveis e pulmões mais aliviados.

Outro motivo de otimismo é o fato de as gerações atuais possuírem uma sensibilidade ecológica muito superior à de nossos antepassados. Em consequência, temos hoje, mesmo em países de terceiro mundo, práticas preservacionistas e leis ambientais bastante rigorosas. Atitudes predatórias (como a caça às baleias), responsáveis, num passado recente, por levar várias espécies à beira da extinção, estão hoje proibidas em quase todo o mundo, substituídas por um trabalho salvador que vem consagrando novos heróis, como os militantes do “Green Peace”, Diane Fossey (mártir da preservação dos gorilas das montanhas de Virunga) e muitos outros.

            Há mais sintomas entusiasmadores. Muitas nações superpovoadas, principalmente em países da Ásia, passaram a desestimular o excesso de nascimentos. Essa tendência passou a ser também uma preocupação dos casais modernos: mulheres profissionalizadas não podem mais (como suas antepassadas recentes, que eram apenas donas de casa e mães) ter muitos filhos. Esse controle, mais difícil no passado, passou a ser possível graças a processos modernos de contenção da natalidade, como operações de vasectomia, pílulas anticoncepcionais e muitos outros preservativos, disponibilizados pela medicina moderna.

 

            Você deve ter percebido que o desenvolvimento, aqui, se fez em três parágrafos, e que cada um deles apresentou um argumento. No primeiro, as vantagens da tecnologia; no segundo, o surgimento de um sentimento preservacionista; no terceiro, a disposição de conter a explosão demográfica. Assim, assegura-se aos parágrafos unidade semântica.

       Como Fazer uma Redação com a Nota Máxima – Conclusão

Chegou o momento da conclusão. Agora é só retomar a tese:

            Tudo indica que as novas gerações vão viver num mundo menos poluído. Esse processo pode ser acelerado se cada um de nós fizer a sua parte, racionalizando o consumo de energia, plantando árvores, protegendo a vida animal. Nosso planeta ainda tem jeito, sim. Vamos salvá-lo. Ou alguém tem uma alternativa melhor?

 

E aí? Achou fácil? Então venha estudar conosco.

 Se você quer aprofundar mais sobre o assunto  redação no Enem, além de melhorar o seu Português  acesse o nosso site curso online Gênio da Matemática.

Quem adquirir o curso Gênio da Matemática para Enem e Vestibular, a partir do dia 14/10/2016,  receberá inteiramente grátis 3 cursos para arrebentar no Enem:

Bônus 1- Curso Online de Português   (BÔNUS SURPRESA)

 Bônus 2- Curso Online de Química

Bônus 3- Curso Online de Física

Curso Online de Matemática

Se você gostou da aula do prof. Paulo Simões faça um comentário abaixo e certamente ele trará mais conteúdo de qualidade para os nossos leitores.

Grande abraço e bons estudos.

Aguarde o nosso Curso online Gênio do Português que será lançado eme breve!

Para mais informações mande-nos um e-mail: regis10@terra.com.br

 

 

 

 

 

960x171-anuncio-blog-genio
Loading Facebook Comments ...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.