Livro de Teoria e Exercícios com Gabarito de Matemática

Sem categoria

AS SURPREENDENTES VERDADES SOBRE AS PROVAS DO ENEM

 

Quer saber quais são as surpreendentes verdades sobre as provas do Enem, o maior exame para ingresso no ensino superior das Américas e 2° maior do mundo?

Provas do Enem

Provas do Enem

Acompanhe-me nesse breve estudo sobre as provas do Enem e fique sabendo o que realmente importa sobre elas.

Vou, no decorrer desse texto, mostrar a você toda a verdade sobre o Enem, tudo o que você queria saber para entender como funciona e saber como usa-lo.

Antes, porém, de falar sobre as provas do Enem, vou comentar um pouquinho sobre o vestibular, como nós o conhecemos.

Como você já deve saber, o vestibular tradicional ocorre por meio de uma seleção que as universidades brasileiras fazem para escolher os melhores candidatos para preencher suas vagas.

As universidades públicas são as que possuem maior número de candidatos inscritos, já que, além de serem gratuitas, possuem maior infraestrutura e seu ensino é considerado por muitos, de melhor qualidade.

Isto ocorre por possuírem subsídios federais para sua manutenção.

Como exemplos de vestibulares concorridos vou citar os seguintes: FUVEST – USP; vestibulares da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ; Universidade de Brasília – UNB, entre outras tantas.

ENEM – O Que É?

ENEM – O Exame Nacional do Ensino Médio é uma prova realizada pelo Ministério da Educação, criada em 1998, utilizada para avaliar a qualidade do ensino médio no país.

É o segundo maior vestibular do mundo, perdendo apenas para o exame de admissão ao ensino superior chinês.

E é, sem dúvida, um dos mais bem conceituados do mundo pelo elevado nível do conteúdo. A elaboração das provas do Enem, que você verá mais adiante, é de extrema qualidade.

O Enem já é aplicado em todo o país em 1660 cidades com um número de inscritos superior aos sete milhões por ano. Sem dúvida, números impressionantes.

Para os brasileiros que residem no exterior e não possuem certificado de segundo grau é aplicado um conjunto de provas chamado Encceja, que vamos comentar mais a frente.

O Enem foi criado em 1998, tendo como objetivo primeiro avaliar a educação nacional do ensino médio.

Com o aumento do número de questões, em 2009 as provas do Enem ganharam caráter de vestibular, sendo que sua aplicação se dá hoje, por meio de 180 questões objetivas, divididas em quatro disciplinas e uma redação.

Para alguns estudantes que pleiteiam uma vaga em universidade pública, ou mesmo para aqueles que querem ser beneficiados por crédito educativo, os dois dias de aplicação das provas são os mais importantes de suas futuras carreiras.

A nota das provas do Enem passou a ser usada para ingresso em universidades públicas ou privadas, cabendo a elas, as universidades, decidir se querem ou não aderir ao uso da nota do Enem.

Muito parecido com o Enem, o Exame para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – ENCCEJA – é uma prova aplicada àqueles que não puderam ou não tiveram oportunidade de concluir o segundo grau no período escolar normal.

Assim, esse exame que tem os mesmos princípios usados em as provas do Enem, provê ao jovem e ao adulto brasileiro, um certificado de conclusão do segundo grau, tanto para pessoas livres ou encarceradas, no Brasil ou no exterior.

ProUni

A nota Enem também é utilizada por pessoas com interesse em ganhar pontos para o Programa Universidade para Todos – ProUni.

O Programa Universidade para TodosProUni é um programa do Governo Federal do Brasil criado com o objetivo de conceder bolsas de estudo integrais ou parciais em cursos de graduação, em escolas privadas de ensino superior.

Requisitos

Podem participar do ProUni os estudantes brasileiros que não possuam diploma de curso superior e que atendam  pelo menos uma das condições abaixo:

  • O aluno deve ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • O aluno deve ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola;
  • O aluno deve ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, e ser bolsista integral desta mesma escola privada;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Nesses casos não há requisitos de renda.

Como Funciona

O processo seletivo do ProUni é composto de duas fases distintas: processo regular e processo de ocupação das bolsas remanescentes ou processo remanescente.

No processo regular, pode se inscrever o candidato que tenha participado da edição do Exame Nacional do Ensino Médio no ano imediatamente anterior e que tenha obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas do exame e não tenha zerado em sua redação.

No processo para ter uma das bolsas remanescentes podem se inscrever os candidatos que:

  • Tenham feito inscrição, em todas as suas opções, em cursos com registro de exclusão em turma no processo seletivo do ProUni referente ao segundo semestre de 2014;
  • Sejam professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública, para os cursos com grau de licenciatura destinados à formação do magistério da educação básica;
  • Tenham participado do Enem, a partir da edição de 2010, e tenham obtido, em uma mesma edição do referido exame, média das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a zero na redação, correspondendo a aproximadamente metade dos acertos em cada prova.

Em ambos os processos as inscrições são gratuitas e feitas exclusivamente pela internet, na página do site do ProUni.

São feitos dois processos seletivos por ano, um no primeiro semestre e outro no segundo. Existe também a lista de espera, para preencher as bolsas que sobraram nas chamadas regulares.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve ter renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais de 50%, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve satisfazer pelo menos um dos requisitos abaixo:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em escola da rede particular na condição de bolsista integral da própria escola;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Também nesse caso, não é necessário comprovar renda.

COTAS

Provas do Enem - Cotas

Provas do Enem – Cotas

Candidatos com deficiência ou autodeclarado indígena, negro ou pardo podem concorrer às bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.

O Ministério da Educação tentou, de uma forma bastante abrangente, beneficiar todos que pretendiam concluir o ensino de segundo grau. Deu para notar que todos, de uma forma ou outra, foram englobados.

 

SiSU 

Nos mesmos moldes do ProUni, o Sistema de Seleção Unificada  também permite ao estudante escolher cursos e vagas entre as instituições de ensino superior participantes, que utilizarão a nota obtida em as provas do Enem como única maneira de ingresso em seus quadros de alunos.

Quanto maior a nota, maiores as chances de conseguir entrar e são as universidades que decidem a nota mínima para cada curso.

Para participar é obrigatório ter participado do Enem no ano imediatamente anterior e não ter zerado na redação. O Sisu não tem requisitos de renda.

FIES H3

O Fies – Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior – é destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas.

Podem pedir o financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

Em 2014, 26% dos estudantes matriculados nas Instituições de Ensino Superior privadas foram beneficiados pelo Fies.

Isso significa um gasto da ordem de R$ 13 bilhões por parte do governo. Esse percentual é ainda mais relevante quando se considera o fato de que 74% das vagas do ensino superior são ofertadas nas instituições particulares.

Em dezembro de 2014 e início de 2015, o Governo Federal programou mudanças nos critérios de concessão do financiamento, passando, entre outras alterações, a exigir uma pontuação mínima no Enem, (450 pontos), não ter tirado zero na redação e a limitar o índice de reajuste anual do valor das mensalidades.

Diferenças entre ProUni, SiSU e FIES

O ProUni é o programa do Ministério da Educação que concede bolsas de estudo integrais e parciais de

Provas do Enem - SiSU

Provas do Enem – SiSU

50% em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

O SiSU é o sistema informatizado, gerenciado pelo Ministério da Educação, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem.

O FIES é um programa do Ministério da Educação do Brasil destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas.

O bolsista parcial do ProUni poderá utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil – FIES para custear os outros 50% da mensalidade, sem a necessidade de apresentação de fiador na contratação do financiamento. Para isso, é necessário que a instituição para a qual o candidato foi selecionado tenha firmado Termo de Adesão ao Fies.

Até 2013, o ProUni permitiu o acesso ao ensino superior a quase 2 milhões de estudantes, colaborando com outros quase 5 milhões que também se beneficiaram com o programa.

O ENEM E A AMÉRICA LATINA 

Alguns países da América Latina, como por exemplo, a Colômbia, estão se valendo de ferramentas semelhantes ao Enem para conhecer a verdadeira situação educacional em seus países.

Desta forma a qualidade da educação na América Latina pode ser monitorada pelo governo, sendo-lhe possível, por exemplo, avaliar, promover e investigar a situação real da educação do país, fornecendo informação que sirva para que os órgãos responsáveis tomem decisões que melhorem a qualidade no setor.

TRANSDISCIPLINARIDADE 

As provas do Enem, como um todo, quer avaliar competências, como já foi dito, não apenas informações. Não há por isso a divisão de matérias. Do mesmo modo, não é indicada a competência a ser avaliada em cada questão. Portanto, as questões são colocadas em uma sequência sem qualquer tipo de agrupamento.

PORTUGAL H3

Algumas escolas de Portugal também usam as notas do Enem para selecionar alunos brasileiros que lá queiram estudar. A Universidade de Coimbra e a Universidade da Beira Interior são exemplos disso.

 AS PROVAS DO ENEM  

As provas do Enem estão assim distribuídas:

  • 180 questões e uma redação,
  • 45 questões para quatro partes, excluindo a redação, realizados em dois dias.
  • Divididas em cinco partes (Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Redação).
  • No primeiro dia, são 90 questões com 4h e 30min de duração,
  • Com mais 90 questões e a redação no outro dia com 5h e 30min de duração
  • As provas do Enem são realizadas aos sábados e domingos.

 AS COMPETÊNCIAS NAS PROVAS DO ENEM

O Enem é feito sob um sistema de competências também chamadas de modalidades da estrutura da inteligência. É formado também de 21 habilidades que advém do uso dessas competências.

CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Aqui são englobadas a Biologia, a Física e a Química. A estratégia é unir os conhecimentos adquiridos sobre essas ciências, sabendo como fazer a síntese na resolução de um problema prático que se utilize delas.

 CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

Essa avaliação engloba Geografia, Filosofia, História, e Sociologia. Da mesma forma que nas ciências da natureza, o raciocínio lógico é o que será buscado na resolução de cada problema.

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

Esta prova apresenta questões relacionadas à Língua portuguesa, Literatura, Língua estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Informática; junto a ela é anexada a prova de Redação.

Os alunos que prestarão o exame terão uma lista de livros selecionados, a respeito dos serão cobrados nas questões de Literatura e Língua Portuguesa.

MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS  

Esta prova apresenta questões relacionadas à Matemática propriamente dita. Como se prevê, pode trazer tópicos como a aritmética, a geometria, etc. em enunciados relacionados à vida prática.

REDAÇÃO  

Provas do Enem - Redação

Provas do Enem – Redação

A redação que será cobrada do candidato do Enem nada mais é que um texto dissertativo e argumentativo que possua o mínimo de sete linhas e o máximo de 30 linhas.

Provavelmente, o critério mais importante para uma redação do Enem é justamente o posicionamento do candidato diante do tema proposto.

É exigido, assim, que o candidato explane sobre um tema, em geral controverso, e argumente sustentando seu posicionamento.

Cada redação passa pela vista de dois corretores. Um não conhecerá a nota dada pelo outro; a nota final, que vai até mil pontos, corresponde à média aritmética simples das notas dos dois corretores.

Se ocorrer discrepância na nota dos corretores de 200 ou mais pontos no total, ou de 80 ou mais pontos em qualquer uma das competências, a redação em questão é corrigida por um terceiro corretor.

Se a nota do terceiro corretor for discrepante, a redação é avaliada por uma banca composta por três novos corretores, que corrige a redação e dá uma nova nota final.

Só como referência, para que o artigo não fique extenso demais, vou mostrar a você quais são as competências exigidas na redação do Enem. São elas:

 

  • Domínio da norma padrão da língua escrita
  • Compreensão da proposta
  • Capacidade de organizar e relacionar informações
  • Construção da argumentação
  • Elaborar proposta de intervenção ao problema exposto

 

Você deve ter percebido quais são as  surpreendentes verdades sobre o Enem tem e que deixam perplexos os estrangeiros que conhecem sua elaboração, complexidade e abrangência.

Com a crise política e econômica que o Brasil enfrenta no momento não sabemos se haverá mudanças importantes nas futuras edições do Enem. Mas de uma coisa sabemos, o Enem foi uma inovação muito importante para a vida do estudante brasileiro.

Colabore conosco. Deixe seus comentários abaixo.

960x171-anuncio-blog-genio
Loading Facebook Comments ...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.